Medicina Funcional

Seja bem vindo ao meu canal de medicina funcional!

Eu vou estar aqui falando um pouco do meu trabalho dentro da área da medicina que escolhi atuar. Quando comecei a trabalhar com pacientes em uso de Cannabis medicinal eu percebi que a doença era a ponta do iceberg. Percebi que existiam naqueles pacientes padrões, comportamentos e estilos de vida que na realidade, estavam causando aquelas doenças.

Na medicina tradicional, quando ficamos doentes, ou temos uma doença crônica, tratamos na maioria das vezes os sintomas, e não a causa, a raiz do problema. A grande diferença entre essas duas abordagens, é que na medicina funcional, aprendemos a compreender e a restabelecer as funções fisiológicas do organismo, e para isso existem 7 pilares principais:

O PRIMEIRO É OTIMIZAR SUA NUTRIÇÃO

Nós somos feitos do que comemos.

Nossa biologia, nossa bioquímica e fisiologia, precisam de certas matérias primas para funcionar de maneira ideal. O equilíbrio e a qualidade corretas das proteínas, gorduras e carboidratos; as vitaminas e minerais certos, na dose certa, e todos os pigmentos coloridos dos alimentos vegetais, chamados fitonutrientes são fundamentais para sustentar a nossa saúde e bem estar.

Quase todos nós somos nutricionalmente desequilibrados de uma forma ou de outra. Eu costumo dizer no consultório que comida não é caloria, é informação, são códigos que tem o potencial de ativar e desativar nossos genes, chamamos isso na ciência de epigenética.

O SEGUNDO PILAR ESTÁ NO EQUILÍBRIO HORMONAL

Nossos hormônios são uma orquestra sinfônica, isso inclui hormônios da tireóide, hormônios sexuais e de resposta ao estresse, insulina e muito mais. Eles têm que trabalhar em harmonia para você ser saudável.

O TERCEITO PILAR É SOBRE A INFLAMAÇÃO

O nosso sistema imunológico deve nos proteger e nos defender de invasores ou células anormais. Quando ele está hiperativado ou deprimido, ficamos doentes. A inflamação do cérebro, por exemplo, é um tema central para quase todas as condições psiquiátricas e neurológicas, assim como a maioria das doenças crônicas. Se você está sobrepeso ou apresenta alguma doença crônica, provavelmente está inflamado.

O QUARTO PILAR É SOBRE A SUA DIGESTÃO

Digerir, absorver e assimilar todos os alimentos e nutrientes que consumimos, é fundamental para a saúde. Nosso sistema digestivo também deve nos proteger de toxinas internas, bactérias e potenciais alérgenos, como também eliminar os resíduos. O colapso em qualquer parte deste processo também gera doenças. Vocês não fazem ideia, como algumas alterações simples na dieta, a reposição de enzimas digestivas e outras mudanças no estilo de vida, podem trazer mais vitalidade, energia e bem estar.

O QUINTO PILAR É SOBRE A DESINTOXICAÇÃO

Nosso corpo deve eliminar todos os nossos resíduos metabólicos e todas as toxinas que absorvemos do meio ambiente através de nossa comida, ar, água e medicamentos. A carga tóxica no século 21 é esmagadora e muitas vezes nosso corpo não consegue desintoxicar sozinho. Isso também leva à doenças.

O SEXTO PILAR É SOBRE A SUA PRODUÇÃO ENERGÉTICA

A vida é energia. Uma vez que não há mais energia produzida em suas células, você morre. O processo de extrair energia da comida que você come e do oxigênio que você respira é o processo mais essencial da vida. Manter o mecanismo metabólico funcionando sem problemas e protegendo-o de danos é essencial para a saúde. Por isso, quem me conhece, sabe que na prática clínica, dou muita atenção aos otimizadores da função mitocondrial.

E O ÚLTIMO, SÉTIMO PILAR, É SOBRE A SUA MENTE

Uma vida com significado e propósito, uma vida em equilíbrio, em comunidade, com amor, apoio e um senso de fortalecimento são essenciais para a saúde. O estresse esmagador que vivemos agora, incluindo o isolamento social, o trabalho excessivo, criam enormes disrupturas em nosso sistema nervoso, levando ao esgotamento e a depressão.

Isso tudo muda nossa abordagem para a maneira como pensamos sobre as doenças e o corpo humano.

Em resumo podemos iniciar assim: primeiro retiramos tudo que causa o desequilíbrio, como por exemplo, as toxinas, alérgenos, dietas ricas em carboidratos e alimentos processados, infecções e estresse e depois adicionamos aquilo que devolve o equilíbrio: alimentos com alta qualidade nutricional, água, oxigênio, luz, movimento, sono, relaxamento, comunidade, conexão, amor, significado e propósito e a inteligência natural e o sistema de cura do corpo vai cuidar do resto.

COMO A DIETA PODE INFLUENCIAR SEUS GENES

Você tem uma predisposição e sente-se que seu destino está predestinado? A resposta é não.

A epigenética sugere que nosso comportamento pode influenciar quais de nossos genes são ativados ou desativados. Epigenética é o impacto do meio em que você vive na expressão dos seus genes. Este foi um dos maiores avanços da medicina.

A maioria das pessoas tende a atribuir muito poder a seus genes. Eu já vi vários pacientes que culpam a genética por seus males e doenças, mas é seu estilo de vida que está expressando seus genes que determina quem é você, e isso acontece a todo momento. O que você come, como você se move, como você restaura seu organismo, junto com seus pensamentos, sentimentos e conexões sociais, regulam seus genes. Esses genes acabam criando a expressão de quem você é e como você é. Você pode ativar genes que criam saúde ou doença, ganho de peso ou perda de peso.

Alguns genes podem predispor à obesidade, diabetes tipo 2 ou doença cardíaca. Mas a predisposição não é predestinada. Noventa por cento da nossa saúde atual é controlada pelo ambiente em que banhamos nossos genes - a comida que comemos, nosso regime de exercícios, nossa resiliência diante do estresse e nossa exposição a toxinas ambientais. Você não precisa se acomodar e aceitar que está fadado a ficar sobrepeso e doente.