Yoga: inúmeros benefícios

Relaxar é melhor do que se imagina

 

A prática de Yoga aparece aqui para trazer mais uma fórmula ancestral de benefícios para o corpo e mente. Nesse caso em específico é o relaxamento conduzido, conhecido como Yoga Nidra.

E o que de tão especial tem essa técnica?

Ela trabalha diretamente no sistema nervoso, dando um descanso geral no funcionamento do corpo e, quando feita após uma aula de Yoga, armazena toda a energia estimulada pela prática para ser usada em outras atividades do dia.

Pouco conhecido, porém eficaz, você pode encontrar no relaxamento final de sua aula de Yoga o equivalente a horas de sono bem dormidas.

Vale a pena tentar, pois, não só de posturas difíceis, longas permanências e alongamentos intensos, permeiam a prática de Yoga. Essa antiga técnica do “sono yóguico”, como é traduzida, deixa sua mente em um estado muito mais calmo do que você está acostumado. E nesse estado sua saúde pega carona e se beneficia de maneira surpreendente. Os efeitos vão desde atenuar o estresse, até em aumentar o nível de dopamina, o que é ótimo para o seu cérebro.

Essa prática de relaxamento atua também como aliada do sono. Ou seja, restaura aquelas noites mal dormidas. O que acontece é que, apesar de seu corpo estar relaxado durante o Yoga Nidra, sua mente se mantém consciente o tempo todo. Pode se dizer que é uma técnica autoconsciente de sono.

É muito similar à meditação. Você se mantém com a mente alerta e o corpo o menos tenso possível. Para começar basta confiar e se entregar.

Um instrutor de Yoga guiará sua respiração e recitará palavras de relaxamento guiando-o ‘para dentro’, estimulando-o a não dormir enquanto se está em Yoga Nidra.

Você não está vendo, mas uma revolução neurológica está acontece no momento do seu relaxamento. O seu cérebro entende que o seu corpo está dormindo, porém sua mente está consciente e clara. O resultado disso é um grande alívio para os hiperativos, reduzindo suas taxas de estresse, tensão e ansiedade. Ocasionando dias mais bem humorados e leves. No final da sessão pode se ter melhoras em sintomas como: dores nas costas, depressão, artrite reumatoide, insônia, transtorno de estresse pós-traumático e diabetes tipo 2.

Vale lembrar que, por mais cansado que o seu corpo esteja, não use o Yoga Nidra para dormir. É importante se manter desperto e alerta. E não se preocupe, essa técnica é acessível a todos. É uma das práticas mais fáceis de Yoga e não te exige nada, apenas que se mantenha deitado em ‘Savasana’ (a postura deitada). Pronto para começar?